whatsapp topo cirurgia ocular 19 97168-5151
telefone topo cirurgia ocular 19 3252 2939

Transplante de Córnea

O que consiste a Córnea?

A córnea é uma estrutura transparente que se localiza na camada superficial do olho como se fosse um "vidro de um relógio", e juntamente com o cristalino permite que as imagens sejam focadas na retina. Em caso de alteração da sua integridade, ela pode perder a sua transparência e causar um intenso embaçamento visual, afetando bastante a qualidade de vida de uma pessoa, pois pode impedir a leitura, a direção de automóveis e, nos casos mais graves, levar à perda completa da visão.

O que é Transplante de Córnea?

Consiste em substituir a córnea doente por outra sadia, cedida por um doador de órgãos.

Quando se indica o Transplante de Córnea?

O transplante de córnea está indicado nos casos de intensa baixa visual secundária a perda de transparência e ou deformação corneana.

A perda de transparência corneana pode advir de diferentes causas, tais como infecções, úlceras, traumatismo (ex.: ferimentos, queimaduras), distrofias (ex.: ceratocone), degenerações, doenças congênitas, etc. Nestes casos, pode ocorrer uma intensa redução da visão, e se houver ausência de resposta ao tratamento clínico ou não for possível reabilitação através de óculos e/ou lentes de contato, é indicado o transplante de córnea.

Como é feito o Transplante de Córnea?

A técnica cirúrgica consiste na troca da porção central da córnea doente por outra saudável e transparente com a finalidade de melhorar a capacidade visual. A incisão é realizada através de um bisturi circular, chamado de trépanos, que possibilita ao cirurgião a execução de cortes perfeitos, melhorando consideravelmente os resultados e ampliando a qualidade da acuidade visual e a capacidade funcional da visão. A nova córnea é suturada por um fio especial mais fino que um fio de cabelo e com o auxílio de um microscópio cirúrgico.
Devido aos recentes avanços da medicina, o transplante de córnea é um procedimento cirúrgico com alto índice de sucesso e com a menor taxa de rejeição entre os transplantes de órgãos. É realizado sob anestesia local e sem a necessidade de internação, exceto em crianças e pacientes pouco cooperativos.

Quais os tipos de Transplante de Córnea?

Transplante Penetrante (Técnica Clássica)
A córnea é inteiramente substituída por outra.

Transplante Lamelar
Consiste na troca de somente de uma parte da Córnea, preservando a parte da Córnea que ainda está em bom estado. As principais vantagens dos transplantes lamelares (parciais) são a menor chance de rejeição e mais rápida recuperação da visão. Entretanto, em muitos casos, o transplante total (penetrante) ainda representa a melhor opção, pela maior chance de cura do problema.

Tanto os transplantes penetrante como lamelar, podem ser realizados com tecnologia a Laser, com a finalidade de se obter cortes mais precisos e induzir menos astigmatismo.

Como é a recuperação?

A recuperação definitiva da visão geralmente é lenta, mas após um mês o paciente já pode retomar a maioria das suas atividades diárias sem incômodos. Somente após seis meses da cirurgia, caso seja necessário e geralmente o é, o paciente poderá iniciar o tratamento para a correção visual, seja através de lentes de contato, óculos ou cirurgia refrativa. É fundamental ressaltar a importância do acompanhamento pós-operatório por um cirurgião especialista em transplante de córnea, visando a melhor reabilitação visual possível.

Quais as possíveis complicações de um Transplante de Córnea?

Assim como outras cirurgias intraoculares, existem riscos de inflamação, descolamento de retina, Glaucoma, atraso de cicatrização e distorção pupilar.

Mas a principal preocupação no transplante de córnea consiste no risco de rejeiçao. O risco de rejeição após o transplante de córnea é menor quando comparado aos outros órgãos. Por isso, é essencial um acompanhamento bem próximo e controlado com um médico especializado em transplante, para que eventuais riscos de rejeição sejam identificados e minimizados.

Quando a rejeição é identificada nos estágios iniciais, o processo pode ser controlado e revertido, sem maiores danos a visão. Na eventualidade de uma rejeição severa e irreversível, pode ser realizado um novo Transplante de Córnea.

Como conseguir uma Córnea e quanto tempo demora?

Graças a uma reformulação nas leis de transplantes e um esforço contínuo dos Bancos de Olhos e Associações Médicas, o Estado de São Paulo conta com equipes de alto padrão para a captura e preservação de córneas, assegurando a qualidade e rapidez no processo de transplantes de córnea. A Central de Transplantes do Estado de São Paulo é considerada hoje uma grande referencia em qualidade, ética e rapidez.

Hoje, o tempo médio de espera na fila de Transplantes no Estado de São Paulo é de 6 meses.

Convênios que Atendemos

Allianz
Cabesp
Cassi
Fusex
Saúde Caixa
MediService
Omint
Sul America
Unimed
Porto Seguro
GEAP

Está com problemas de visão? Agende uma consulta conosco!